9 de janeiro de 2013

Dono do pitbull que matou bebé pode ir preso

Ministério Público abriu inquérito. Menino faleceu terça-feira vítima dos graves ferimentos e será hoje autopsiado. É hoje autopsiado o corpo do bebé de 18 meses vitima do ataque de um cão em Beja. A decisão foi tomada pelo Ministério Público que vai abrir um inquérito para investigar o caso. Trata-se de uma «morte violenta», o que obriga à realização das perícias no gabinete médico-legal de Lisboa. O cão arraçado de Pitbull pertencia a um tio da criança que vivia com a família há vários anos. O dono do cão pode ser acusado de homicídio negligente e arrisca uma pena de prisão até 3 anos. O animal já está no canil municipal de Beja e vai ser abatido na próxima semana. O acidente aconteceu em casa. No domingo, o bebé de 18 meses deu entrada no hospital de Santa Maria em estado crítico. Apresentava um traumatismo craneo-encefálico muito grave, aos quais não resistiu, tendo falecido na terça-feira. Há mil 461 cães perigosos registados em Portugal, de acordo com o jornal «Diário de Notícias», são animais registados na Direcção-geral de Veterinária por já terem atacado pessoas ou outros animais domésticos. Os cães só são abatidos nos casos considerados «mais graves», é o caso do Pittbull de Beja que matou um bebe de 18 meses. Todos os anos há em média 50 ataques de cães.

Sem comentários:

Enviar um comentário